Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Edmar diz que todas as OS’s em operação distribuem propina - Rádio Litoral FM


No comando: Madrugada Litoral

Das 00:00 às 06:00

No comando: Manhã Litoral

Das 06:00 às 07:00

No comando: Bom Dia Litoral

Das 07:00 às 11:00

No comando: Só se for Samba

Das 10:00 às 13:00

No comando: Rádio Show Litoral

Das 11:00 às 15:00

No comando: Sucesso da Hora

Das 13:00 às 14:00

No comando: Litoral do Seu Jeito

Das 15:00 às 18:00

No comando: Top 10

Das 18:00 às 19:00

No comando: Top World

Das 19:00 às 20:00

No comando: Balada Mix Litoral

Das 19:00 às 21:00

No comando: Litoral Light

Das 19:00 às 21:00

No comando: Domingo Litoral

Das 20:00 às 00:00

No comando: Disco Night

Das 20:00 às 22:00

No comando: Litoral na Pressão

Das 21:00 às 22:00

No comando: Love Times Litoral

Das 22:00 às 00:00

Edmar diz que todas as OS’s em operação distribuem propina

Foto: Reprodução / Informa Cidade

O ex-secretário de Saúde do Estado, Edmar Santos disse ontem, durante depoimento ao Tribunal Especial Misto, que todas as Organizações Sociais que atuam na área da Saúde do estado estão comprometidas.
Segundo ele, nenhuma atua de forma lícita, sem distribuir propina para integrantes do governo. Edmar disse que mesmo as que venceram as licitações participam do esquema de corrupção.
O ex-secretário disse que apesar do governador afastado Wilson Witzel alegar que não participava de nenhum esquema criminoso na saúde, teria ordenado repasses a Volta Redonda, Barra Mansa e Bom Jesus do Itabapoana, para agradar aliados.

WITZEL CHOROU
O Tribunal Especial Misto, que julga o impeachment do governador afastado do Estado do Rio Wilson Witzel, tem dez dias para apresentar suas alegações finais.
Witzel chorou ao ser interrogado e jurou inocência. O governador acusou o ex-secretário de Saúde Edmar Santos e o ex-subsecretário Gabriel Neves, e disse que o empresário Edson Torres era o patrão de Edmar.
O interrogatório durou cerca de quatro horas. Antes de responder as perguntas, Witzel falou por uma hora e 15 minutos e pediu para ser julgado pelo povo nas urnas em 2022.

Deixe seu comentário:

Curta no Facebook