Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Aquiles diz que não será vice e Maquinho quer apoio de França - Rádio Litoral FM


No comando: Madrugada Litoral

Das 00:00 às 06:00

No comando: Manhã Litoral

Das 06:00 às 07:00

No comando: Bom Dia Litoral

Das 07:00 às 11:00

No comando: Só se for Samba

Das 10:00 às 13:00

No comando: Rádio Show Litoral

Das 11:00 às 15:00

No comando: Sucesso da Hora

Das 13:00 às 14:00

No comando: Litoral do Seu Jeito

Das 15:00 às 18:00

No comando: Litoral na Pressão

Das 17:00 às 20:00

No comando: Top 10

Das 18:00 às 19:00

No comando: Top World

Das 19:00 às 20:00

No comando: Balada Mix Litoral

Das 19:00 às 21:00

No comando: Litoral Light

Das 19:00 às 21:00

No comando: Domingo Litoral

Das 20:00 às 00:00

No comando: Disco Night

Das 20:00 às 22:00

No comando: Love Times Litoral

Das 22:00 às 00:00

Aquiles diz que não será vice e Maquinho quer apoio de França

Foto: Reprodução

O vereador Aquiles Barreto reafirmou, ontem, que é pré-candidato a prefeito de Cabo Frio e garantiu que não será vice do ex-prefeito Marquinho Mendes. O ex-prefeito, de acordo com fontes que preferem o anonimato, articula o apoio do Coronel Ruy França, um dos possíveis nomes a vice na chapa de Marquinho.
Aquiles Barreto anunciou para o próximo domingo, no Clube São Cristóvão, a convenção do PT que vai oficializar a candidatura dele para a prefeitura e revelou que terá uma mulher como vice. Aquiles não falou em rompimento, mas num claro recado ao ex-prefeito e até então aliado, frisou que a cidade não quer reviver o trauma das eleições suplementares de 2018 e disse esperar que Marquinho cumpra a palavra e apoie a candidatura dele para prefeito.
A relação entre os dois políticos azedou depois que o ex-prefeito conseguiu derrubar na Justiça a votação da Câmara que rejeitou as contas dele de 2017 e o deixou inelegível pelo período de oito anos. A decisão foi da Juíza da Terceira Vara Cível de Cabo Frio, Silvana da Silva Antunes e baseou em três argumentos: o parecer do TCE não foi analisado; Marquinho não foi intimado para a sessão de julgamento e a votação não foi secreta. A magistrada frisa, ainda na sentença, que a Câmara não apresentou o registro que comprova que o ex-prefeito tenha tido o direito ao exercício da defesa antes da votação.
Marquinho Mendes, marcou a convenção do MDB para o próximo dia 16, último dia do prazo estabelecido pela Justiça Eleitoral no Palace Festas, na Rua Governador Valadares, 611, no bairro de São Cristóvão.

Deixe seu comentário:

Curta no Facebook